Administrar uma empresa é uma tarefa complexa, tanto que mais de 60% das companhias fecham as portas em até 5 anos de atividade. Algumas técnicas de gestão empresarial podem contribuir para aumentar a produtividade, a rentabilidade e a eficiência do negócio, auxiliando no bom desempenho da organização.

Acompanhar os indicadores de performance é extremamente importante, visto que eles apontam os fatores que devem ser ajustados para que a empresa seja capaz de crescer.

Quer saber como aperfeiçoar o seu negócio? Continue a leitura deste artigo e conheça as principais técnicas de gestão empresarial!

Principais técnicas de gestão empresarial

As práticas adotadas pelo mercado auxiliam na organização da empresa, na redução de desperdícios e nas análises críticas sobre o desempenho do negócio.

Quanto mais valor a companhia entrega ao cliente utilizando menos recursos, maior será a sua lucratividade. As técnicas de gestão empresarial valorizam a produtividade com foco nos resultados. Conheça as principais metodologias a seguir:

Desenvolvimento de processos

O PDCA é uma sigla que significa “planejar, fazer, checar e agir”. É um instrumento de gestão relacionado aos processos do negócio, e o seu principal objetivo é dar mais atenção aos problemas, identificando as causas e suas consequências.

Essa é uma prática que deve ser adotada de forma contínua a fim de garantir que os processos funcionem da maneira mais correta possível. Sendo assim, o gestor precisa criar uma sistemática de análise, composta por 4 etapas:

1. Planejamento

Essa é a fase de definição dos objetivos de cada processo da empresa, com o intuito de obter o resultado esperado em um produto ou serviço. Logo, o planejamento é composto pelas seguintes situações:

  • reconhecimento do problema;
  • definição de metas;
  • avaliação do processo;
  • construção de um plano de ação.

2. Execução

Esse é o estágio em que o planejamento é colocado em prática. Os responsáveis pela criação do PDCA devem realizar um treinamento com os demais membros da equipe a fim de orientá-los sobre a metodologia. Os processos devem ser realizados conforme o plano para permitir a coleta de dados para análise.

3. Verificação

Esse é o momento de analisar se os processos são realizados conforme o que foi proposto no planejamento. Nessa etapa, podem ser identificados alguns erros ou falhas.

4. Ação

A etapa final do processo se baseia na verificação dos problemas registrados e na observação dos objetivos propostos — se eles foram atingidos. Caso isso não ocorra, é necessário aperfeiçoar o processo e reiniciar o PDCA.

Análise do ciclo de venda

A Matriz BCG tem a proposta de avaliar a comercialização de mercadorias ou serviços. Assim, o gestor pode verificar quais aspectos geram mais retorno para o negócio com menor investimento ou esforço.

Esse é um método de análise gráfica que permite a identificação do ciclo de vida do produto ou serviço e o seu potencial diante do mercado. A partir disso, o gestor consegue realizar ações que aumentarão o seu potencial de vendas, provendo um retorno financeiro.

O empreendedor será capaz de realizar algumas ações dentro da companhia assim que finalizar o processo. As decisões têm como foco:

  • construir — para aumentar a participação no mercado;
  • manter — para preservar a sua presença entre os concorrentes;
  • colher — fazer o negócio prosperar para ter o máximo de retorno e depois descontinuá-lo;
  • abandonar — vender o negócio ou encerrar a atividade.

O BCG pode ser criado seguindo as etapas abaixo.

  1. Faça uma lista dos produtos ou serviços e determine em ordem crescente o volume de vendas.
  2. Crie um gráfico cartesiano com duas linhas, sendo uma na horizontal e outra na vertical, com um ângulo de 90º entre elas. A segunda linha indica a taxa de crescimento no mercado, enquanto a primeira representa a participação do produto ou serviço diante do concorrente.
  3. Insira os produtos ou serviços na tabela. O mais vendido deve ser colocado no eixo vertical, por meio do seu percentual de crescimento. Ele também precisa ser posicionado conforme a sua liderança no mercado.
  4. Classifique os produtos conforme o perfil de vendas identificado na tabela. Eles devem receber as seguintes denominações:
  • estrelas — são os produtos ou serviços que têm grande participação no mercado e não geram muitos gastos para a empresa;
  • pontos de interrogação — são os itens que estão no quadrante superior mas ainda têm baixa participação. Isso indica dúvidas se eles devem receber mais investimento ou não;
  • vacas leiteiras — estão posicionadas no canto inferior esquerdo e são a evolução da estrela. Os investimentos já foram feitos e agora é hora de obter o retorno;
  • abacaxis ou cachorrinhos — os produtos ou serviços ficam localizados no quadrante inferior direito. Eles indicam o fim do ciclo de vida, pois não há um bom percentual de vendas e de crescimento, gerando despesas e perda de tempo.

A partir dessa classificação, o gestor pode monitorar os seus produtos ou serviços e tomar decisões com base na perspectiva de vendas.

Engajamento da equipe

Os colaboradores da empresa precisam conhecer os projetos que desenvolvem, assim como os resultados obtidos. Isso cria um sentimento de responsabilidade e participação efetiva no crescimento do negócio. Por isso, é muito importante construir as atividades em equipe e avaliar como está o engajamento dos funcionários.

A Pirâmide de Maslow é uma técnica de gestão empresarial que auxilia o empresário a compreender como o colaborador está inserido no perfil do negócio. Dessa forma, ele pode desenvolver as atividades mais adequadas para que o colaborador se sinta ainda mais motivado.

O modelo se baseia na compreensão de que cada indivíduo tem necessidades diferentes, sendo que algumas estão na sua lista de prioridades. A pirâmide, então, é dividida em diferentes fases, compostas por:

  • realização pessoal (talento);
  • autoestima (reconhecimento);
  • relacionamentos pessoais;
  • segurança;
  • fisiologia.

As necessidades fisiológicas ficam na base da pirâmide, pois elas compreendem as condições mínimas de sobrevivência. Sendo assim, o gestor precisa analisar em qual estágio de vida está o seu colaborador, para que possa adequar sua jornada de trabalho e suas atividades conforme o que ele deseja no momento.

Um profissional em início de carreira, por exemplo, costuma buscar os dois primeiros níveis da pirâmide (fisiologia e segurança). Conforme a pessoa envelhece, constrói sua família e tem mais experiência profissional, ela passa a ter outros anseios, como o reconhecimento da empresa e da sociedade, bem como a sua realização pessoal.

Com essa metodologia, o empreendedor pode adotar práticas eficazes para manter a equipe motivada, oferecendo um ambiente estável de trabalho e bonificações, por exemplo.

Avaliação de resultados

É primordial que o gestor acompanhe os KPIs (Key Performance Indicators) do seu negócio, pois eles auxiliam na identificação dos resultados da empresa.

Para tanto, é necessário eleger os indicadores que são mais representativos para avaliar o nível de desempenho da companhia. O KPI precisa estar de acordo com os objetivos da organização, ter como base dados confiáveis e servir de fonte para tomadas de decisão mais estratégicas.

A partir disso, o gestor pode definir quais são os indicadores mais relevantes para o momento atual do negócio. Os mais usados pelas companhias são:

  • produtividade (acompanhamento entre atividade por hora/colaborador);
  • qualidade dos produtos (índice de defeitos);
  • estratégia (como a empresa se posiciona diante de suas metas);
  • rentabilidade (relação entre o lucro e o investimento);
  • competitividade (comparação da empresa com a concorrência).

O gestor deve escolher os KPIs que estão alinhados com o plano da organização e suas metas. Também é necessário fazer um acompanhamento dos resultados. Caso eles não estejam de acordo com o esperado, é recomendável realizar mudanças na companhia para melhorar os índices.

Ao seguir essas técnicas de gestão empresarial, é possível aumentar o engajamento da equipe, reduzir despesas e ampliar a lucratividade. Tudo isso contribui para o sucesso do negócio e a competitividade diante do mercado.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Aproveite para compartilhar este conteúdo nas redes sociais e ajudar outros empreendedores!