Buscando diferenciação no mercado, as empresas têm buscado cada vez mais formas de atender às necessidades de seus clientes. Quando falamos em formas de pagamento, isso também é uma verdade. Ao oferecer diferentes meios para que os consumidores paguem suas compras, você abre um leque de possibilidades e consegue atingir diversos públicos. Uma dessas formas é vender no boleto.

Além de ser uma opção segura, é ideal para viabilizar a venda às pessoas que não têm relacionamentos bancários. Continue lendo este artigo para conhecer os principais benefícios e alguns pontos de atenção ao disponibilizar esse meio de pagamento aos seus clientes!

Como funciona o pagamento por boleto?

Ao iniciar um empreendimento, seja ele uma indústria, seja um comércio ou a prestação de um serviço qualquer, você certamente pensa em vender o que oferece para o máximo de pessoas possível. E, para isso, é imprescindível dialogar com todo tipo de cliente, entendendo e atendendo a todas as suas necessidades.

Há clientes que vão aos pontos comerciais presencialmente com dinheiro na mão. Há outros que preferem comprar online, utilizando cartões de crédito. Porém, há também aqueles que gostam do ambiente virtual, porém, não têm cartão de crédito. Para esses, o boleto bancário é uma excelente opção.

Quando falamos em vender no boleto, temos também as vendas em alto volume, em mercados B2B, que são aqueles em que uma empresa comercializa insumos, suprimentos ou serviços para outras empresas. Nesses casos, as transações aqui no Brasil também utilizam, em grande parte, esse meio de pagamento.

O boleto é, portanto, uma forma de oferecer mais comodidade e alternativa para viabilizar que o negócio de compra e venda possa acontecer. Trata-se de um documento impresso ou apenas virtual, que consiste nas informações necessárias para que o cliente faça o pagamento a quem está vendendo.

Assim, é um título de cobrança que pode ser pago nas instituições conveniadas (que são indicadas no próprio documento) até seu prazo de vencimento indicado. Traz também outros dados como juros para pagamento após a data correta, eventuais taxas que estão sendo cobradas, dados bancários do fornecedor etc.

Até bem pouco tempo, precisavam ser quitados em bancos específicos. Hoje em dia, em muitos casos, é possível pagá-los pela internet, em aplicativos para smartphones ou até mesmo em agências dos correios e casas lotéricas.

O boleto, claro, traz também a informação do valor que deverá ser pago pelo cliente. O conjunto desses dados é sintetizado em um código de barras que, ao ser lido ou digitado por meio dos seus números de referência, faz com que tudo o que é necessário para se processar o pagamento esteja disposto de forma simplificada.

Quais as vantagens de se vender no boleto?

Existem diversos benefícios em oferecer a opção de boleto aos clientes, que, muitas vezes, preferem ou mesmo só têm condições de pagar caso esse meio seja disponibilizado. Confira alguns deles:

Menores custos

Quando sua empresa dá aos clientes a opção de pagar via boleto bancário, ela também ganha. Afinal, o custo de operação é inferior ao que as operadoras de cartão de crédito costumam cobrar. Nesse tipo de concorrente, as taxas normalmente vão de 5% a 6% do valor da transação, enquanto no boleto é de apenas X%.

Como está trabalhando com custos mais baixos, você pode avaliar em conjunto com os responsáveis pelo marketing a possibilidade de fazer promoções oferecendo descontos para os clientes que optam pelo boleto como meio de pagamento. Isso sem falar que algumas operadoras de cartão demoram para fazer os repasses, o que também representa um custo de oportunidade que impacta o seu capital de giro.

Maior segurança

Quando o cliente tem a possibilidade de comprar por boleto, há o aumento da segurança nas duas pontas. Por parte de quem está comprando, os boletos são mais democráticos, pois viabilizam as compras de mais pessoas do que os cartões de crédito.

Além disso, muitas pessoas ainda se sentem desconfortáveis em colocar os dados de seus cartões em sites, e o boleto oferece essa segurança a elas. Já pelo lado da empresa, hoje, os bancos oferecem boas ferramentas de conciliação, o que facilita a identificação dos pagamentos e também ajuda a aumentar o controle e reduzir a inadimplência.

Facilidade de emissão

Emitir boletos é um processo bem simples, especialmente, quando sua empresa utiliza uma plataforma de gestão de cobrança e pagamentos. Com a geração automatizada de informações, esse tipo de sistema gera o boleto para o cliente assim que ele confirma os dados da compra.

Para validar essa opção, basta negociar com seu banco qual é a alternativa mais interessante para sua empresa, seguir as orientações técnicas dadas por quem está fornecendo o sistema e obter a homologação. É um procedimento que só precisa ser feito uma vez e agiliza todo o processo enquanto durar o seu relacionamento.

Há desvantagens em vender no boleto?

Como em qualquer outra situação, a opção por boletos não apresenta apenas pontos positivos. Porém, as desvantagens são poucas e podem ser mitigadas com algumas ações.

Possibilidade de desistência

Uma delas é que o cliente pode emitir o boleto e desistir posteriormente da compra. Porém, quando seu sistema está bem ajustado, você pode liberar o acesso ao item ou serviço apenas quando houver a confirmação do pagamento.

Então, apesar de ter gerado o boleto, o cliente não fará uso do que queria comprar sem que faça a quitação. Além disso, não haverá a ocorrência de taxas, visto que sua operadora pode cobrar por boletos pagos e não por emitidos.

Tempo de confirmação do pagamento

Outra desvantagem diz respeito à confirmação do pagamento, que pode demorar um pouco, por vezes, cerca de dois dias. Em alguns casos, isso pode significar perda de tempo. Mas, se observarmos, em vista do número de vendas que você pode perder se não oferecer o boleto, esse prazo é até razoável. Isso sem falar que, uma vez confirmado, o dinheiro já fica disponível, ao contrário do que acontece em muitos casos com as operadoras de cartão.

Apesar dessas poucas desvantagens, vender no boleto é sim uma alternativa bem interessante, da qual muitas empresas não abrem mão. É um meio de pagamento democrático, que atende bem à maior parte das pessoas e que, como vimos, tem muito mais benefícios do que pontos fracos.

Gostou deste conteúdo? Curta a nossa página no Facebook para acompanhar nossas novidades e ficar sempre por dentro das melhores informações a respeito do mundo da cobrança inteligente!