Sem dúvida, oferecer diferentes meios de pagamento ao cliente facilita a experiência, pois ele terá mais facilidade para pagar uma determinada compra. Porém, é necessário estudar todas as fórmulas disponíveis com a intenção de analisar se a relação custo-benefício de um determinado método é ou não positiva para sua empresa e para o cliente.

Está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post explicaremos sobre os meios de pagamento disponíveis e forneceremos dicas sobre o que deve ser levado em consideração para escolher o melhor método. Acompanhe a seguir.

Quais são os principais meios de pagamento?

Existem muitas fórmulas disponíveis. Por isso, é muito importante conhecer os prós e os contras de cada meio. Explicaremos na sequência neste post sobre os principais métodos disponíveis.

Cartão de crédito

Trata-se de um dos meios de pagamento mais usados no mundo, pois o cartão é vantajoso principalmente aos clientes que desejam fazer compras de valores mais altos, devido à possibilidade de parcelar a aquisição de um produto.

Além disso, esse método garante segurança ao lojista, pois nos casos de inadimplência do consumidor, o banco fornecedor do cartão resolve o problema, ou seja, você tem a garantia que receberá todo o dinheiro e sem nenhuma dor de cabeça.

Por outro lado, um dos pontos negativos é a demora a receber o valor devido. As instituições financeiras repassam o dinheiro apenas 30 dias após a compra, na maioria das vezes. Além disso, o empreendedor que faz a escolha por esse tipo de pagamento deve levar em consideração o gasto com o aluguel da máquina. Geralmente é cobrada uma taxa de 3 a 5% em cada transação concluída.

Cartão de débito

Devido a sua comunidade e segurança é uma dos meios de pagamento mais aceitos nos estabelecimentos. Funciona como se fosse uma compra à vista, ou seja, o consumidor deve ter saldo suficiente na sua conta para adquirir um bem.

A grande vantagem desse modelo é que o empresário recebe o valor devido no ato da compra e não há risco de inadimplência. Não é por acaso que muitos lojistas até oferecem descontos nas transações feitas via cartão de débito.

Por outro lado, é necessário também a considerar o gasto com o aluguel da máquina de cartão, geralmente é a mesma taxa utilizada para a função crédito.

Boleto

Esse modelo também atende grande parte do mercado nacional, por ser barato e conveniente aos consumidores e comerciantes. Além disso, a alternativa é vantajosa aos consumidores que não têm cartões.

Apesar de ser feito à vista, você também pode negociar descontos para as pessoas que realizarem o pagamento com antecedência ou na data prevista. É uma das fórmulas de combate à inadimplência. Vale ressaltar ainda que os boletos são práticos, pois o cliente conseguirá quitar o compromisso em qualquer banco, lotéricas ou nos Correios.

Dinheiro em espécie

Nesse modelo, a principal vantagem é que você receberá o valor devido de maneira imediata, ou seja, não há risco de inadimplência por parte do cliente. Porém, a desvantagem da falta de segurança, principalmente em compras de alto valor.

Com a violência urbana — principalmente nas grandes cidades — não é seguro andar com muito dinheiro, pois há o risco de a pessoa ser assaltada e perder o seu capital em espécie.

Transferência bancária

Trata-se de um modelo prático. Nele, o consumidor transfere o capital devido pela aquisição de um produto ou serviço da conta dele para a sua. É uma ótima opção para os indivíduos que se sentem inseguros em andar com muito dinheiro em espécie.

PayPal

Esse método facilita a venda de serviços aos clientes que moram em outros países. Ao escolher pela fórmula de pagamento internacional, o consumidor será encaminhado a página do PayPal para concluir a transação. Depois da aprovação, será enviado o comprovante da compra ao indivíduo.

Débito automático

Trata-se de um meio extremamente útil às pessoas que assinam um produto baseado no modelo de negócios com vencimentos recorrentes, como academias, escolas particulares etc.

Por meio do débito automático é descontado o valor da parcela automaticamente da conta do consumidor, ou seja, não há risco de inadimplência e nem de atrasos, pois o valor é descontado do dia da data de vencimento de uma determinada conta.

Como escolher o melhor meio de pagamento para a empresa?

Sem dúvida alguma, não é uma tarefa fácil. É necessário levar vários fatores em consideração. Abordaremos sobre eles detalhadamente na sequência do artigo. Veja a seguir.

Perfil do cliente

Primeiramente é muito importante pensar no perfil geral das pessoas que compram da sua empresa. Elas preferem comodidade e segurança? Costumam comprar mais à vista ou a prazo? A partir dessas reflexões você conseguirá definir o modelo ideal.

A transferência bancária ou o pagamento via cartão é muito útil aos indivíduos que buscam comodidade e segurança. O boleto ou o cartão de débito é uma ótima ideia para as pessoas que preferem comprar à vista e o cartão de crédito é excelente alternativa para os consumidores que costumam parcelar as compras.

Segurança

A segurança do sistema deve ser levada em consideração na escolha do melhor método. É muito importante garantir que as transações ocorrem de maneira segura e que sejam protegidas contra tentativas de fraude.

Caso a sua companhia atue como e-commerce, por exemplo, veja se o meio de pagamento é integrado aos sistemas antifraude. Isso garantirá uma análise mais precisa em relação às transações feitas juntamente com o banco de dados, minimizando os riscos de uma compra ilegal ou fraudes, o que poderia prejudicar o seu empreendimento.

Custos

Não se esqueça de verificar todos os custos envolvidos na escolha do meio de pagamento. Caso eles sejam elevados podem comprometer as finanças da empresa. Ao optar por uma máquina que aceita cartão de crédito ou débito, por exemplo, pode haver gastos em relação à contratação e a manutenção do serviço. Portanto, veja se a opção apresenta a melhor relação custo-benefício para você e os consumidores.

Atendimento e suporte

Antes de contratar um serviço vale a pena se questionar em relação à qualidade do atendimento e o número de canais disponíveis para suporte. É muito importante que ambos sejam eficientes, pois dessa forma os problemas serão resolvidos de modo fácil e rápido.

Existem vários meios de pagamento disponíveis. É sempre muito bom fornecer diferentes alternativas, porém também é necessário verificar a relação custo-benefício com o intuito de verificar se a relação custo-benefício é positiva ou não para a companhia e aos clientes.

Está com dúvida em relação a quais meios de pagamento implementar na sua empresa? Entre já em contato com a gente. Estamos dispostos a ajudar a esclarecer as suas dúvidas.