A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) determinou, no ano passado, a obrigatoriedade do boleto registrado para as cobranças. A medida visa garantir mais segurança ao sistema de pagamentos, maior comodidade e confiança (aos consumidores e às empresas) e a redução do número de fraudes.

Agora, os dados sobre a empresa que fornece o serviço e o cliente precisam estar no documento — além, é claro, do valor cobrado pelo produto, a data e o código, entre outras informações. Para evitar transtornos, então, os donos das empresas precisam ficar atentos em relação a essas mudanças.

Pensando nisso, explicaremos neste artigo como funciona o boleto registrado e as suas principais vantagens. Acompanhe e confira!

Como funciona o boleto registrado?

A implantação do boleto registrado faz parte do Projeto Nova Plataforma de Cobrança da Febraban, desenvolvido com a intenção de centralizar a base dos títulos nacionais. Desde o dia 10 de novembro de 2018, os bancos aceitam boletos registrados de qualquer valor. E até a data de vencimento, o documento pode ser pago em qualquer agência bancária, pois o sistema é centralizado.

O novo documento é registrado no sistema do banco de emissão, por isso, a instituição bancária tem todos os detalhes do destinatário (comprador). E como é vinculado a um consumidor, o procedimento garante mais segurança nas operações, já que o processo se torna mais transparente desde o começo da transação.

Além disso, pelo fato de ser registrado no sistema bancário, o boleto pode ser protestado nos casos de inadimplência. Esse procedimento, porém, não é feito de maneira automática. Caso queira fazer isso, você precisará iniciar o protesto no cartório de títulos do seu município.

Agora, você deve estar se perguntando: é possível fazer alterações — quanto à data de vencimento ou ao valor, por exemplo — ou mesmo cancelamentos nesse novo modelo de boleto? Sim, essas informações podem ser mudadas. Caso queira, basta enviar um arquivo de remessa ao banco com todos os dados da transação.

Quais são as suas vantagens?

Como dissemos, o boleto registrado garante uma série de pontos positivos para as empresas. A seguir, veremos os principais deles com mais detalhes!

Mais informações disponíveis no documento

Diferentemente dos boletos bancários comuns, os registrados precisam apresentar o CPF ou CNPJ do cliente e do vendedor. Essa prática garante mais transparência às operações e evita a emissão de documentos sem autorização — algo que ninguém deseja, concorda?

Além disso, esses dados precisam estar dispostos de maneira correta. Se houver alguma divergência de informações, o documento não poderá ser pago em qualquer banco, somente no emissor. Já se tudo estiver informado corretamente, o boleto poderá ser pago em qualquer agência bancária.

Muito mais segurança

Outra vantagem importante do novo documento, realmente, é a sua maior segurança. Isso porque, ao emitir boletos com registro, as empresas evitam a ocorrência de fraudes — o que era comum de acontecer com os modelos anteriores, causando vários prejuízos aos empresários.

Agora, a instituição bancária da sua companhia é encarregada por emitir o boleto bancário e por gerenciar esses documentos. O empresário, por sua vez, só precisa determinar o prazo limite de cada pagamento.

Caso o documento não seja pago, a dívida pode ser protestada no cartório. E mesmo não sendo considerado como um título de crédito, é possível fazer o protesto do título indicado no documento. Na maioria das vezes, esse procedimento é feito por meio de uma duplicata mercantil ou de serviço; quando ele não está associado a um desses títulos, porém, não é possível protestar o boleto.

Cadastro de boleto como débito automático

Também vale ressaltar que o boleto registrado pode ser cadastrado como débito automático. Essa, inclusive, é uma possibilidade que tem sido cada vez mais aceita pelos clientes, que não precisam se preocupar com o vencimento da conta, pois ele será pago de maneira automática no dia do prazo.

Mas isso também é benéfico às empresas, porque diminuem-se as chances de inadimplência ou esquecimento por parte do consumidor. É simples: caso o indivíduo tenha saldo na conta bancária, será possível efetuar o pagamento automático.

Tudo isso, consequentemente, contribui para garantir receitas mais previsíveis e um aumento da saúde financeira do seu negócio. Será possível utilizar esses recursos com a intenção de fazer novos investimentos (abrir filiais, desenvolver novos produtos ou serviços etc.) e cumprir os compromissos financeiros (pagar o salário dos funcionários, matéria-prima, entre outros).

Melhores taxas

Com o boleto registrado, as agências bancárias passaram a oferecer mais serviços aos clientes. Por causa disso, há mais taxas. No entanto, é importante destacar: com o passar do tempo, se a sua companhia tiver um bom histórico de emissões e compensações de boletos, será possível fazer a negociação dos preços dessas taxas. Algo que lhe ajudará bastante a torná-las mais vantajosas ao seu empreendimento.

Possibilidade de cancelar boletos não pagos

Já que as instituições bancárias nas quais você tem conta são as responsáveis por gerenciar os boletos emitidos, são elas também que atualizarão os documentos que ainda não foram quitados. A partir disso, é possível encontrar e conversar com os clientes com a intenção de propor uma negociação e resolver o problema de forma amistosa.

Esse comunicado é realizado pelo próprio banco, de acordo com um período de tempo estipulado. Os prazos, nessas situações, variam conforme cada agência bancária. Caso o cliente resolva fazer o pagamento diretamente a você, é necessário apenas informar a instituição bancária, para que ela dê a baixa do documento. Por outro lado, se o pagamento não for feito, ele pode ser protestado.

Enfim, como vimos até aqui, os boletos registrados oferecem uma série de vantagens e comodidades às empresas. Entre os principais deles, estão a maior segurança nas transações, o maior número de dados nos documentos e a possibilidade de cadastrar o documento como débito automático. Tudo isso, somado, ajuda a sua companhia a reduzir os níveis de inadimplência, a ter receitas mais previsíveis e a melhorar a saúde financeira do negócio!

Então, gostou da leitura? Agora que já sabe como funciona o boleto registrado, confira também como funciona o gateway de pagamento e receba os pagamentos de forma segura, prática e rápida!