Devido às mudanças provocadas pelas novas tecnologias e hábitos do consumidor, os serviços financeiros têm se transformado rapidamente. Basta analisarmos como eles eram alguns anos atrás e como estão hoje.

Antigamente, tudo tinha que ser resolvido no caixa eletrônico ou com o gerente do banco.

Atualmente, o consumidor consegue fazer várias coisas pela internet, por meio de computador, tablet ou celular. É possível, por exemplo, consultar o extrato da conta-corrente, fazer transferências e pagar contas pelos aplicativos disponibilizados pelas instituições financeiras.

Está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post abordamos os principais serviços que são oferecidos pelos bancos e discutimos sobre as perspectivas e o futuro da área. Acompanhe a seguir!

Quais são os principais serviços financeiros?

Os bancos oferecem ferramentas que tornam as movimentações financeiras mais práticas e ágeis. Há, ainda, outras funcionalidades que ajudam no controle de gastos e na administração do seu dinheiro. Confira a seguir os principais serviços oferecidos pelas instituições financeiras.

Pagamento de contas

Esse serviço facilita a vida de muitas pessoas porque quem usa os aplicativos para pagar as contas cotidianas não precisa enfrentar filas no banco ou nas lotéricas. Portanto, o indivíduo acaba economizando tempo e resolvendo um problema de maneira rápida e prática.

Vale lembrar que é possível pagar as contas nos aplicativos que as instituições bancárias disponibilizam nos smartphones. Por meio da câmera dos dispositivos móveis, o app lê o código de barras e efetua a transação. O cliente ainda pode realizar o pagamento digitando os números do código.

Esse serviço só é pago quando a pessoa usa a função crédito. Nesse caso, segundo o Banco Central, o indivíduo paga, em média, R$ 15,26 por transação. Vale ressaltar, porém, que esse valor oscila conforme cada banco.

Pagamento de salários

Por meio de uma conta-corrente empresarial é possível realizar várias tarefas relacionadas a um negócio. As funcionalidades permitem que o gestor faça o controle das entradas (receitas) e saídas (custos e despesas) de recursos da empresa. Isso inclui pagamento de contas, recebimentos e transferências eletrônicas (DOC ou TED).

Nessa área, as instituições bancárias têm oferecido soluções que aumentam a segurança e a agilidade das operações. Atualmente, é possível pagar os salários dos funcionários por meio de transferências ou via internet banking.

Os bancos também disponibilizam o serviço de conta salário com o intuito de facilitar o pagamento e a transferência entre contas da mesma instituição bancária. Isso garante a economia nas taxas de transferências eletrônicas e proporciona agilidade no processo.

Em vez de pagar, em média, R$ 17,12 por transferência, a empresa gasta R$ 5,47 por transação. É importante lembrar, porém, que os valores variam conforme cada banco.

Recebimentos

Por meio da conta empresarial, a pessoa pode receber por meio dos cartões de crédito e débito. Isso ajuda a aumentar as vendas, porque o empresário pode disponibilizar mais opções de pagamento ao cliente e reduzir a inadimplência.

Além disso, a companhia tem a possibilidade de antecipar os créditos futuros originados das vendas com cartão de crédito e usar esses recursos como capital de giro, com o intuito de fazer novos investimentos para aprimorar os produtos ou serviços da empresa.

Também é possível emitir boleto por meio dos serviços bancários. As tarifas para lançar os documentos variam conforme o volume de transações efetuadas em um mês. O prazo de repasse do saldo dos pagamentos realizados por boleto bancário depende de cada empresa fornecedora.

Débito automático

Trata-se de uma solução prática e que evita o atraso de pagamentos (o que poderia causar outros problemas, como a geração de juros e multas).

Nessa função, é possível programar o pagamento automático de determinada conta. Você escolhe um dia e, sempre uma vez por mês, na data da sua preferência, o saldo será debitado da conta e usado para pagar determinada fatura.

Aplicações automáticas

Os bancos oferecem a possibilidade de programar investimentos todos os meses em aplicações financeiras, como a poupança e o fundo de renda fixa, de maneira automática.

Sem dúvida, isso facilita a disciplina, e o hábito de poupar fica automatizado, porque o consumidor não gastará parte do seu tempo para fazer investimentos financeiros.

Nas aplicações automáticas, a pessoa escolhe o dia de preferência para que o banco debite de sua conta o valor que será aplicado.

Quais são as perspectivas da área?

Os serviços financeiros ainda podem apresentar mudanças e se aperfeiçoar nos próximos anos. Confira as principais perspectivas do setor:

Relacionamento digital

Cada vez mais operações serão realizadas on-line, inclusive o atendimento ao cliente. Não será necessário ir várias vezes aos bancos para fazer diversas operações ou esclarecer dúvidas.

Apesar de o atendimento não ser presencial, a tendência é que ele seja cada vez mais rápido e personalizado. As instituições bancárias buscam adequar os seus serviços às necessidades de outras empresas e das pessoas.

Dessa forma, quanto mais próximo for o relacionamento entre banco e cliente, maior e mais efetiva será a personalização.

Menos burocracia

Outra tendência será a maior transparência nas operações bancárias, com menos dificuldades para realizá-las ou contratar algum serviço. Atualmente, por exemplo, já é possível abrir uma conta no banco pelo celular.

A pessoa, portanto, não precisa carregar papéis nem enfrentar filas ao iniciar uma conta em uma instituição bancária.

Tarifas mais baratas

As inovações proporcionadas no setor, especialmente pelas fintechs (empresas tecnológicas que oferecem serviços financeiros), contribuirão para a redução das tarifas dos bancos. Além disso, a tendência é de redução das taxas de juros no crédito.

Mais segurança

Por muito tempo, a senha foi o único instrumento de segurança para evitar que outras pessoas invadam a nossa conta. Porém, essa medida tem alguns pontos negativos. Primeiramente, o usuário pode ter dificuldade para decorar várias senhas, e o código pode ser descoberto por hackers.

A biometria tem sido cada vez mais utilizada nos serviços bancários. Essa solução, além de segura, é prática porque o consumidor não precisa decorar várias senhas.

As agências têm procurado maneiras de melhorar os seus serviços.  As novas funcionalidades garantirão mais segurança e proporcionarão praticidade ao consumidor, pois ele pode fazer várias tarefas sem precisar se deslocar até um banco.

Gostou deste post sobre os serviços financeiros? Siga a gente nas redes sociais e receba os conteúdos sobre finanças em primeira mão. Estamos no Facebook, LinkedIn e Instagram.